Blog

Aubo i5: Tudo sobre o robô colaborativo da Fersiltec

aubo i5 robo colaborativo da fersiltec

A Fersiltec lançou recentemente no mercado brasileiro um novo robô colaborativo com foco na indústria 4.0. O Aubo i5 é um verdadeiro representante da automação industrial contemporânea. Neste texto vamos falar sobre ele e como sua empresa pode entrar de vez na nova era industrial com essa nova classe de robôs.

 

AUBO – A Empresa por trás do Aubo i5

O robô colaborativo que a Fersiltec lançou no mercado brasileiro foi desenvolvido pela AUBO. A empresa foi criada em 2014, à época com o nome de Smokie Robotics. O nome atual veio em 2016.

Os produtos e projetos da AUBO são fruto da colaboração entre três professores Phd dos EUA e China, todos especializados em robôs colaborativos. Com dois escritórios na China e um nos EUA, a empresa atende clientes em mais de 50 países, com uma força de trabalho altamente qualificada e especializada em áreas diversas da engenharia e robótica.

O principal conceito que permeia todos os projetos da AUBO é o de Cobot – Collaborative Robot, ou Robô Colaborativo. É um dos principais avanços da indústria 4.0 e tema da próxima seção.

 

O conceito de COBOT

aubo i5 robo colaborativo para fábricas

Ser chamado de “colaborativo” não é uma questão de marketing ou estratégia de marca. As características que definem um robô colaborativo são especificadas na norma internacional ISO 10218 – Robots and robotic devices Safety requirements for industrial robots.

Para um robô ser classificado nessa categoria é preciso atender todas as especificações da norma relativas à robótica colaborativa e seus subsistemas. Os robôs em si são especificados na primeira parte da norma. A segunda parte foca nas especificações de subsistemas e sua integração.

A ISO 10218-1 coloca 4 características principais que definem um robô colaborativo:

  • Parada automática de segurança;
  • Capacidade de aprendizado manual;
  • Ajuste de velocidade automática na presença de humanos;
  • Limitação de potência e força face a situações anormais.

Segundo essas características, para ser colaborativo o robô deve ter uma grande capacidade de visão e inteligência computacional, sendo capaz de identificar a presença de pessoas e situações de risco, ajustar automaticamente sua velocidade e parar suas operações sempre que alguém estiver no raio de segurança especificado. A capacidade de aprendizado é outro fator fundamental. É através do aprendizado que o robô realmente consegue ser útil e realizar tarefas de forma flexível e com segurança.

+ Leia Mais: Por que Sua Empresa Precisa de um Robô Colaborativo?

 

Características técnicas do AUBO-i5

robô colaborativo lançado no brasil por fersiltec aubo i5O AUBO i5 foi desenhado para combinar as principais tecnologias de robótica atuais e ser um braço robótico típico da indústria 4.0. Dentre os principais destaques técnicos, pode-se citar os seguintes:

  • Foi desenvolvido com uma arquitetura open-source chamada UNIT Robot (OUR), que permite que o sistema operacional do robô possa se comunicar com APIs típicas do ambiente industrial e dos centros de pesquisa e universidades.
  • Comunicação via CANBUS com os drivers com capacidade de configurar o robô entre 3 a 7 graus de liberdade (DOF – Degrees of Freedom).
  • O design modular foi feito para que se possa alterar a distância entre as juntas do robô, permitindo que suas dimensões possam ser ajustadas para aplicações específicas.
  • São 6 eixos com 5 Kg de carga útil.
  • Foi feito para trabalhar junto a colaboradores humanos.
  • A programação pode ser feita pelos próprios colaboradores e no próprio chão de fábrica.

Todas essas características tornam o AUBO i5 um robô ideal para trabalhar ao lado de humanos sem comprometer a segurança e dando mais agilidade e flexibilidade às operações industriais.

 

Programação e Software

O AUBO i5 foi feito para ser o mais versátil possível. Isso significa que pode ser programado e ensinado no próprio chão de fábrica. Isso se deve à capacidade de aprendizado manual. Por meio de sensores de torque e visão computacional do ambiente, o robô pode aprender a caminhar por trajetos específicos e depois os repetir sem ajuda humana.

Ou seja, um colaborador humano pode guiar o robô, mostrando o caminho a ser percorrido, e ele (o robô) irá salvar na memória interna como fazer aquele trajeto sempre que requisitado.

 

O retorno do investimento e quando ele se paga

É claro que na indústria um investimento em automação e robótica não deve ser feito sem que as perspectivas de retorno sejam boas. No caso do AUBO i5, o baixo custo de manutenção e ciclo de vida, junto da pouca necessidade de treinar pessoal ou contratar programadores especializados, faz com que o investimento se pague em menos de um ano.

razões para prestar atenção na robótica colaborativa

Outra característica que conta a favor do rápido retorno do investimento é a facilidade e rapidez de implantação ou reimplantação. Isto é, o AUBO i5 pode ser colocado em um ambiente industrial rapidamente, sem necessidade de alterações na estrutura ou treinamento avançado de funcionários. A capacidade de configurar os graus de liberdade e de ajustar a distância entre as juntas do robô também tornam o Aubo i5 muito versátil, sendo capaz executar diversas atividades diferentes.

Para saber como levar a robótica colaborativa para a sua empresa entre em contato com um consultor da Fersiltec e saiba como implantar o AUBO i5 na sua fábrica.

Comentários

Não perca nossos posts sobre Automação Industrial

Assine nosso blog e receba novos posts diretamente em seu e-mail.