Blog

5 Maneiras de Agilizar a Manutenção Industrial – E cortar custos!

formas-de-agilizar-a-manutencao-economizar-tempo-e-dinheiro

Infelizmente em grande parte das indústrias não é rara a perda de produtividade por problemas de manutenção das máquinas. O excesso de retrabalho, baixa disponibilidade do maquinário, grande quantidade de horas extras, perdas ou atrasos na produção e situações sempre inesperadas de quebra de máquina, fazem parte do dia-a-dia de muitas empresas. E isso acaba se traduzindo em uma rotina de gambiarras para “apagar incêndios”.

Mas existem algumas ações que podem diminuir – e muito – estes problemas. Basicamente, agilizar o trabalho de manutenção vai garantir menos tempo de produção parada e menos gastos desnecessários.

Vamos às sugestões para agilizar a manutenção:

1. Ter as peças e ferramentas organizadas e disponíveis:

Sempre que algum equipamento ou peça quebre ou falhe, a expectativa é que o técnico seja capaz de resolver o problema o quanto antes. Mesmo em sistemas preventivos de manutenção, uma quebra inesperada pode acontecer. Por isso é preciso estar preparado, com todo o material necessário rapidamente à mão – incluindo, sempre que possível, informações sobre trabalhos de manutenção anteriores feitos na máquina.

 

2. Pense em serviços de emergência como bombeiros e ambulâncias:

Eles mantêm uma ampla gama de medicamentos, equipamentos de primeiros-socorros. Também têm uma infinidade de materiais dentro dos veículos para estarem sempre preparados para todo o tipo possível de emergência. Tudo isso está organizado de acordo com a frequência de uso: o que é mais comumente usado fica mais próximo, para ser acessado mais rapidamente. Estes materiais também estão organizados em kits adequados para cada tipo de emergência. Cada kit contém o que é necessários para cada situação. É possível responder a paradas na produção por quebra de máquina da mesma forma que os serviços de emergência.

Isto requer, antes de tudo, a criação de uma lista dos equipamentos essenciais ao andamento da produção. Isso permite desenvolver um plano de contingência para cada máquina ou peça crítica do sistema. A partir desta lista é possível criar os kits para lidar com qualquer falha emergencial. Esses kits devem conter peças de reposição, qualquer ferramenta especial necessária para reparos, representação esquemática da máquina e outros itens de grande utilidade.

 

3. Reduzir o tempo de calibração de máquinas.

A calibração em si já garante maior qualidade e confiabilidade. Mas quando feita de modo tradicional, é um processo que pode levar horas, dependendo do caso. A solução para otimizar o tempo é a automação. Assim toda a informação necessária para calibrar as máquinas já é registrada pelos equipamentos de monitoramento. E sem dados que precisem ser inseridos manualmente, além de ser um procedimento mais rápido, o risco de erro humano diminui.

 

4. Mais atenção ao tempo de uso de máquina do que ao calendário.

O agendamento de manutenções preventivas será mais efetivo se for baseado nas horas de uso do equipamento ao invés de uma data rígida no calendário, já que o volume de produção tende a sofrer variações. Assim é reduzido o risco de marcar menos manutenções do que o necessário, ou vistorias em excesso.

 

5. Menos custo e tempo de manutenção com os CMMS.

Os Programas de Gerenciamento de Manutenção Computadorizada são sinônimos de economia. É quase como encontrar dinheiro perdido dentro da fábrica, já que com eles é possível:

  • Identificar com antecedência peças que requerem trocas mais frequentes;
  • Criar uma agenda de manutenção preventiva, fazendo ajustes antes de acontecer algum um mau funcionamento;
  • Agilizar o trabalho dos operadores, reduzindo tempo de paradas e horas-extras;
  • Tornar manutenções planejadas e de emergência mais eficientes.

Todas essas ações visam aumentar a disponibilidade dos equipamentos, elevar a qualidade dos produtos, melhorar o tempo de entrega e reduzir gastos como de peças sobressalentes, além aumentar a vida útil das máquinas.  E a chave para isso está, antes de tudo, em mudar a mentalidade “consertar quando quebrar” para uma postura mais centrada na prevenção.

 

planilha plano e cronograma de etapas para manutenção preventiva

 

Comentários

Não perca nossos posts sobre Automação Industrial

Assine nosso blog e receba novos posts diretamente em seu e-mail.