Blog

AGV X AMR: Tudo o Que Precisa Saber sobre Robôs Móveis

Nos últimos tempos, juntamente com a transformação digital, novas tecnologias surgiram para facilitar a vida de todos, especialmente das empresas.

Com a concorrência cada vez mais acirrada, alguns negócios precisaram se reinventar, onde a automação se tornou algo indispensável, seja nos processos internos quanto nos centros de distribuição.

Nesse sentido, os robôs móveis também passaram a fazer parte dessa nova realidade, gerando resultados mais eficazes, uma vez que os recursos humanos são melhor aproveitados e ao mesmo tempo promovem uma redução dos custos.

E é justamente sobre isso que vamos falar aqui: as principais diferenças entre as tecnologias AGV e AMR, e assim, se torna simples escolher qual funciona melhor para sua empresa.

 

Robôs móveis: AGV X AMR

Os robôs colaborativos já são utilizados em muitas indústrias, especialmente para automatizar o transporte de mercadorias, o que agiliza os processos, aumenta a produtividade e otimiza o tempo.

E qual é a diferença entre as tecnologias AGV e AMR?

Em primeiro lugar, AGV significa “Automated Guided Vehicle”, que traduzindo quer dizer Veículo Autônomo Guiado.

Ou seja, apesar de autônomos, para se locomover, os robôs precisam de guias, faixas ou fitas magnéticas, o que requer um ambiente controlado.

Embora ainda presentes em muitas indústrias, inclusive sendo a única alternativa para transportar materiais, estão sendo substituídos por robôs com tecnologia mais avançada, os chamados AMR.

 

Robôs AMR

AMR ou Autonomous Mobile Robots, são 100% autônomos, e só precisam de sensores e scanners para se locomover.

Ao contrário da tecnologia AGV, para funcionar, não é necessário um espaço monitorado o AGV conta com sensores, câmeras embutidas, e assim, conseguem até mesmo selecionar o melhor trajeto.

Segundo Aislan Lima, Engenheiro Especialista em Mecatrônica, a tecnologia AMR se destaca por ser equipada com IoT – Internet das Coisas – ou seja, é possível coletar informações a qualquer momento, mesmo sem o monitoramento. 

Uma particularidade que o AGV não possui.

Consequentemente, os robôs são bem mais inteligentes, mais fáceis de programar e com maior flexibilidade.

 

A tecnologia AMR e as vantagens para a indústria

Como já foi dito, a tecnologia AMR é baseada na IoT, que é cada vez mais requisitada para que as indús ja trias 4.0 acompanhem o ritmo acelerado das mudanças.

Isso porque é mais fácil de programar e mais flexível, otimizando qualquer inovação implementada.

Ou seja, em qualquer processo, os robôs AMR permitem alterar as ditas “missões” praticamente em tempo real, até mesmo em ambientes muito dinâmicos.

E talvez você esteja se perguntando: qual tecnologia vale mais a pena, AGV ou AMR?

Relacionados:

 

AGV x AMR: qual vale mais a pena?

Primeiramente, é preciso entender as características de cada uma para saber qual vai trazer melhores resultados para a sua empresa.

Por isso, separamos aqui as principais diferenças, e conforme o seu segmento, vai ficar mais fácil escolher qual vale implementar.

1.Tecnologia

Como estamos falando aqui de transporte de materiais, os robôs equipados com a tecnologia AMR apresentam um diferencial, caso se depare com algum obstáculo na rota, têm a capacidade de desviar.

Dessa forma, não corre o risco de causar acidentes e nem sofrer qualquer dano.

Em uma indústria, em razão do espaço disponível, é preciso realizar determinadas manobras, e esse é outro diferencial do AMR: conseguem girar 360º de uma forma autônoma.

Além disso, são programáveis, ou seja, através de um software é possível ensiná-los a como pegar e largar uma carga, e com isso otimiza o tempo. 

Uma vez que é possível gerenciar vários robôs, e melhor, programá-los de acordo com as tarefas mais relevantes.

 

 

2.Aplicação na prática

É importante considerar como é a aplicação da tecnologia na prática, veja abaixo.

AGV

Os robôs AGV são mais restritos, pois caso encontrem algum obstáculo no caminho, não têm a capacidade de se desviar, sendo necessário que esse obstáculo seja retirado, para continuarem o trabalho.

Sua implantação também é mais complicada, porque os processos produtivos não devem estar sujeitos a mudanças.

 

AMR

Por outro lado, os robôs equipados com a tecnologia AMR são muito mais flexíveis, principalmente porque não requer nenhuma mudança no ambiente.

Tanto que hoje muitas indústrias 4.0 optam por essa tecnologia inovadora, pois otimiza os processos reduzindo o tempo, o que gera um ganho produtivo/capital.

Para que se tenha uma ideia, geralmente o ROI – Retorno Sobre Investimento -, acontece no prazo de até 6 meses, até mesmo antes.

Em razão de sua aplicabilidade mais eficaz, tem a vantagem de atender da melhor forma às necessidades de qualquer segmento da indústria.

Consequentemente, um capital humano melhor aproveitado, o que se traduz em aumento de produtividade e retorno rápido.

 

Conclusão

Como você pode ver, quando se trata da indústria 4.0, embora as duas tecnologias sejam indicadas, a AMR, até por conta de promover processos mais ágeis e otimizados, tem sido a aposta de muitas empresas.

Ainda mais em um mundo com transformações constantes, onde qualquer negócio precisa estar atento e alinhado às demandas do mercado.

Com todas essas informações, é possível fazer a comparação e decidir qual irá se adaptar melhor e levar mais resultado para a sua indústria!

Comentários

Não perca nossos posts sobre Automação Industrial

Assine nosso blog e receba novos posts diretamente em seu e-mail.