Blog

Cobots: transformando a produção em fábricas de todos os tamanhos

Com a Indústria 4.0 batendo à porta das empresas que querem se manter competitivas, os cobots vêm chegando com força total, quebrando paradigmas e trazendo conceitos inéditos na indústria.

 

Robôs complementando a força de trabalho

Substituir a força de trabalho exclusivamente por robôs é um conceito inviável, tome como exemplo os problemas que a montadora de carros elétricos Tesla teve por excesso de automação, erro admitido pelo CEO da empresa, Elon Musk. Musk chegou a afirmar que “seres humanos são subestimados”.

Isto reforça a tendência dos cobots (termo utilizado para definir os robôs colaborativos) como força de trabalho cooperativa junto aos operadores humanos. Esse esforço conjunto na produção objetiva trazer mais agilidade, facilidade, redução de custos e segurança aos processos complexos, repetitivos e perigosos, sem perder a capacidade de decisão e discernimento exclusivamente humanos.

 

Com humanos e robôs trabalhando no mesmo espaço, maior flexibilidade e resultado são esperados. A funcionalidade robótica provê total adaptabilidade aos processos novos, acaba por ser mais sustentável e permite a automação de tarefas manuais.

Esta inédita interação no chão de fábrica tem ganhado muito espaço: há, nos últimos anos, um grande crescimento no mercado de cobots em todo o mundo, um importantíssimo passo em direção à automação esperada na indústria 4.0.

 

Tendência Global – Os Cobots estão crescendo em todo o lugar

Muitas empresas já enfrentaram ou enfrentam a dificuldade inicial rumo à automação, principalmente pelo elevado custo dos robôs tradicionais. Diante disso, aguardava-se alguma alternativa que acabou se revelando nos cobots.

Este novo “funcionário” da fábrica possibilitou significativa redução no tempo do ciclo produtivo, pensando desde a matéria prima até o produto final, o que causou um boom no uso dos cobots nas empresas de pequeno e médio porte.

Com esta sinergia novas perspectivas do processo surgem, por exemplo, a distinção do trabalho feito pela mão humana e pelo robô. A colaboração de robôs na produção fabril favorece a produtividade, a eficiência e a segurança, mas algumas tarefas são, simplesmente, melhor feitas por humanos. Mesmo nas grandes montadoras automobilísticas não há uma perspectiva de substituir as pessoas na produção por robôs, ainda que o processo ganhe muito com a utilização deles.

Ao mesmo tempo, os humanos também se beneficiam da ajuda dos robôs no levantamento de cargas pesadas e auxílio na separação e organização das peças para uso.

 

Cobots: uma nova tecnologia, uma nova forma de produzir

Com a indústria 4.0 migrando para o núcleo do progresso industrial, desenvolvedores de automação introduzem sensores mais sofisticados e equipamentos robóticos altamente funcionais, e a colaboração entre humanos e máquinas interagindo no chão de fábrica será imperativa.

Os cobots encontraram um lugar especial nas fábricas de pequeno porte, onde a interação humana com impressoras 3D, manufatura de equipamentos médicos, ou complemento de tarefas mais cognitivas, como coleta de mercadorias específicas, vem se tornando cada vez mais comuns e seus resultados são extremamente positivos.

Uma melhor automação será um poderoso salto que irá mudar a indústria de manufatura como conhecemos hoje. A forma que as empresas integram a tecnologia também pode mudar, bem como as políticas governamentais de incentivo, ambas com profundas implicações no cenário futuro de vermos os cobots como verdadeiros colaboradores para prover melhores condições de trabalho aos funcionários.

 

E a sua empresa pode ter um cobot?

A pergunta que resta agora é: “Vale a pena ter um cobot?”

Com essa questão em mente, a Fersiltec pensou em um material que pode ajudar bastante na resposta. Baixe gratuitamente o e-book: “minha empresa é pequena para a robótica colaborativa?”

Em resumo, o cobots podem transformar a produção, impactar positivamente a competitividade e lucratividade, e estão mais acessíveis do que nunca – não apenas para as grandes fábricas do Brasil e do mundo.

Saiba mais, tire dúvidas ou solicite o contato de um consultor por meio do formulário abaixo.

Comentários

Não perca nossos posts sobre Automação Industrial

Assine nosso blog e receba novos posts diretamente em seu e-mail.