Blog

Tipos de automação industrial: qual o ideal para sua empresa?

conheça e escolha entre os tipos de manutenção industrial

Para quem acompanha o mundo da tecnologia, não é surpresa que a automação industrial é um dos grandes marcos dos prodígios alcançados pela humanidade nas últimas décadas. O foco de qualquer um dos tipos de automação industrial está no aumento da qualidade do produto final, confiabilidade e capacidade produtiva, enquanto ocorrem as reduções de custo na produção e projeto.

Com tudo isso, a evolução tecnológica vem permitir a implementação de novos tipos de automação industrial, exatamente para acompanhar as novas concepções das linhas de produção.

Podemos categorizar os seguintes tipos de automação:

  • Automação fixa;
  • Automação programada;
  • Automação flexível.

Vamos então conhecer um pouco mais sobre as características de cada tipo, abordando algumas vantagens e desvantagens, e quando é mais adequado a aplicação de determinado tipo de automação industrial.

Automação Fixa

Este tipo de automação industrial é caracterizado pela rigidez da configuração do equipamento, ou seja, uma vez criada uma determinada configuração de controle, não é possível alterá-la posteriormente sem realizar um novo projeto.

automação fixa - tipos de automação industrial

Apesar da relativa inflexibilidade, existe um bom ganho em termos de eficiência e taxa de produção, além da redução do custo por unidade produzida.

Como exemplos de sistemas deste tipo, podemos citar as primeiras linhas de montagem de automóveis nos Estados Unidos.

Automação Programável

A automação programável é um ótimo facilitador para processos produtivos que necessitam da produção de uma variedade de produtos.

Isso significa que com classes específicas de produtos definidas no sistema da planta, basta selecionar um programa diferente no controlador para que um novo produto possa começar a ser feito, facilitando a alternância na produção de produtos distintos.

Entretanto, o tempo despendido em cada reconfiguração de programação para um novo produto pode demandar um tempo significativo. Por essa razão é fundamental um bom planejamento de produção.

Automação Flexível

A automação flexível é uma extensão da automação programável e na realidade a sua definição exata ainda está em evolução.

Este sistema de automação fornece o equipamento de controle automático que oferece uma grande flexibilidade para modificações no design do produto. Essas mudanças podem ser realizadas de forma ágil através de comandos  fornecidos via código pelos operadores.

automação flexível, um dos tipos de automação industrial

Um sistema flexível de produção é capaz de gerar uma determinada variedade de produtos, sem perda significativa de tempo de produção para ajustes em eventos de adição de novos produtos.

Assim, o sistema pode produzir várias combinações de produtos sem a necessidade de organizá-los em lotes separados.

 

Como escolher e implementar os diferentes tipos de automação industrial?

Diante de uma diversidade de tipos de automação industrial, a decisão de qual a melhor opção para sua fábrica pode parecer um desafio. Por essa razão é tão importante saber como escolher e como implementar cada tipo, conhecendo bem em quais situações qual é mais adequada e como ela deve ser instalada.

 

Automação Fixa

Este tipo de automação industrial é implementado com o intuito de se realizar operações repetitivas e definidas, com o objetivo em se obter altas taxas de produção.

Sua aplicação é mais adequada em produções em massa e sistemas com produção contínua, como uma linha de montagem automotiva, processos de destilação de bebidas, etc.

automação fixa tipos de automação industrial

Os aspectos típicos da automação fixa são:

  • Investimentos iniciais elevados em equipamentos específicos;
  • Elevadas taxas de produção;
  • Impossibilidade em geral de prever alterações nos produtos.

Este tipo de automação industrial justifica-se do ponto de vista econômico quando se pretende realizar uma produção em grande escala.

 

Automação Programável

Este tipo é mais adequado em processos de produção em batelada, onde o volume produtivo está entre mediano e elevado e uma receita costuma ser seguida com certa periodicidade.

Entretanto, neste modelo é difícil a reconfiguração do sistema caso seja adicionado um novo produto ou ocorra mudança na sequência produtiva.

Os aspectos típicos da automação programável são:

  • Elevado investimento em equipamento genérico;
  • Taxas de produção inferiores à automação fixa;
  • Flexibilidade para alterações na configuração da produção.

É importante levar em conta que, no final da produção de um lote, o sistema é reprogramado. Os elementos físicos envolvidos como, por exemplo, ferramentas de corte e parâmetros de trabalho das máquinas ferramentas, devem ser reajustados.

 

 

Automação Flexível

Este sistema é comumente utilizado em aplicações com pouca variedade de serviços e uma configuração de volume produtivo de médio para alto.

A automação flexível é utilizada também em processos de batelada, e tarefas que exigem uma grande variedade de produto, com escalas produtivas baixa para média.

Neste caso, é possibilitada a produção de diversos produtos com diferentes mercados alvo, já que é baseada em um processo unificado, ao invés de ser um processo segmentado.

Os aspectos típicos da automação flexível são:

  • Elevados investimentos no sistema global;
  • Produção contínua de misturas variáveis de produtos;
  • Taxas de produção média;
  • Flexibilidade de ajustamento às variações no tipo dos produtos.

Ainda em dúvida? Fale com a Fersiltec

A Fersiltec se disponibiliza para auxiliá-lo na escolha entre os tipos de automação industrial para sua fábrica. Sinta-se convidado para entrar em contato e conversar com um de nossos especialistas.

Comentários

Não perca nossos posts sobre Automação Industrial

Assine nosso blog e receba novos posts diretamente em seu e-mail.