Blog

Como gerir a produção na era da indústria 4.0

A indústria 4.0 está modificando todo o contexto do setor em todas as suas etapas, inclusive no processo de gestão da produção industrial. As inovações tecnológicas trouxeram diversas novidades para o campo, e acabaram contribuindo com grandes mudanças  para a indústria. Contudo, muitos gestores ainda possuem muitas dúvidas, e para te ajudar a se preparar e se adequar a esse novo cenário, preparamos esse artigo sobre o tema, continue a leitura e confira!

 

A Indústria 4.0 e o processo de gestão  

Conhecido como a Quarta Revolução Industrial, o termo   Indústria 4.0   se refere a um novo momento do setor da indústria e manufatura, como veremos a seguir:

1ª revolução industrial — ocorrida no século 18, esse primeiro movimento foi marcado pela melhoria da máquina a vapor e a criação do tear mecânico;

2ª revolução industrial — ocorrida no século seguinte, a segunda revolução industrial trouxe a utilização do aço, combustíveis fósseis e derivados do petróleo, além da contribuição dos motores elétricos e da energia elétrica no processo de produção; 

3ª revolução industrial — mais recente, a terceira revolução industrial ficou caracterizada pela utilização de sistemas computadorizados e pelo avanço da robótica na produção;

4ª revolução industrial — a Indústria 4.0, que estamos vivenciando na atualidade, conta com tecnologias mais avançadas, como a IoT (Internet das Coisas), além de ser caracterizada pela descentralização dos processos de manufatura.

 

 

Como se adequar a essa nova realidade?  

Com tantas mudanças acontecendo no setor industrial, é muito importante que haja um processo de adaptação completo, começando com o conhecimento. É vital que as tecnologias sejam estudadas e entendidas, para que sejam melhor aproveitadas no ambiente industrial. A modernização não deve ser encarada como uma ameaça, uma substituta da mão de obra, e sim como um aliado valioso em todas as etapas de produção.

A gestão na   Indústria 4.0 visa a capacitação dos membros da equipe e um melhor aproveitamento dos colaboradores. Isso é feito por meio do treinamento e orientação desses profissionais, além de uma disponibilidade para implementar novas tecnologias. Mas como realizar essa gestão na prática?

Nesse formato de gerenciamento, a palavra da vez é “analisar”, ou seja, antes de qualquer iniciativa, o processo de decisão deve ser  embasado por uma pesquisa prévia, com dados sólidos. Essas informações irão guiar os gestores para uma conclusão mais assertiva e segura, sem a ideia do “chefe absoluto”. Isso quer dizer que todas as decisões serão pautadas em um conhecimento mais completo da atual realidade da indústria.

Esse processo pode trazer diversos benefícios para a empresa, como a otimização dos processos, uma melhor qualidade do produto final, redução do desperdício, tomada de decisão mais rápida e assertiva.

Relacionados:

 

Como é feita a gestão?  

Gestão operacional  

No dia a dia da indústria, as operações são realizadas com  uma maior autonomia, guiadas pelos dados obtidos pela gestão, que estabelece metas e objetivos para cada setor. É feita a integração dos principais processos por meio da automação, e destinados à mão de obra humanas as etapas que precisam de uma visão mais subjetiva.

 

Gestão de processos  

É feita a análise do fluxo da produção e são implementadas soluções que o tornam mais inteligente e fluído. Conhecendo as tecnologias disponíveis para cada atividade, é possível traçar um plano completo de modernização para otimizar cada uma das etapas.

 

Gestão de Tecnologia  

Por meio da Internet das Coisas, os gestores podem colher informações realistas sobre o comportamento e desempenho de cada um deles, possibilitando uma manutenção preventiva e o controle de produtividade.


 

Com esse tipo de informação, os períodos de inatividade do maquinário serão reduzidos, pois não será necessário interromper a operação para ajustes emergenciais. Os relatórios permitem que o gestor tenha um maior controle sobre as atividades e escolha o melhor momento para realizar a manutenção.

 

Gestão de pessoas   

É muito importante lembrar que, embora a tecnologia traga inúmeros benefícios, a gestão das pessoas ainda é um fator primordial. Com a tecnologia realizando algumas funções de forma autônoma, é preciso aproveitar as habilidades dos seus colaboradores para atividades que necessitem de um olhar humano. Além disso, a capacitação desses profissionais é essencial.

Comentários

Não perca nossos posts sobre Automação Industrial

Assine nosso blog e receba novos posts diretamente em seu e-mail.