Blog

Qual a melhor estratégia de manutenção para a sua empresa?

tipode-estrategia-manutencao-empresas-maquinas
Se não tiver tempo para ler o artigo, ouça-o aqui:

Nós falamos bastante sobre os benefícios da Manutenção Preventiva, mas ela não é a única estratégia de manutenção que existe por aí. Existem várias abordagens diferentes que você pode usar de forma conjunta, dependendo dos seus ativos, da área da indústria, do tamanho e experiência do time de manutenção. Mas como definir qual é a melhor estratégia de manutenção para uma empresa?

Hoje vamos comparar as quatro estratégias de manutenção mais comuns, as vantagens e desvantagens de cada uma e quando é melhor usá-las. Estamos mencionando neste artigo as mais populares, mas não todas. Há outras estratégias que não abordaremos aqui.

Vamos a elas:

 

1 – Manutenção corretiva

Esta é uma boa estratégia para equipamentos que não são essenciais para a operação da planta. Maquinário usado raramente, ou usado para uma tarefa que outro equipamento também faz, ou ainda que sejam de baixo custo.

O exemplo mais simples é um lâmpada de luz. Em geral, você sempre vai esperar a lâmpada queimar antes de trocá-la. Afinal o custo de fazer isso é baixo e o impacto no dia-a-dia da produção é insignificante. Um exemplo um pouco mais complexo é o de um alimentador de correia que custa, digamos, R$1.000,00. Caso a vida útil desse equipamento possa ser estendida 10% fazendo uma manutenção básica a cada 3 meses, qual será o nível de preocupação de toda uma planta industrial em economizar R$100,00? Como se trata de uma peça que não é crítica para o funcionamento da planta, a resposta provavelmente será: “nível de preocupação baixo”.

Equipamentos que devem funcionar até o dia em que tenham um problema são consertados no dia em que eles quebram (seja reparando, restaurando ou simplesmente trocando por outro novo).

 

+Leia MaisTipos de automação industrial: qual o ideal para sua empresa?

 

2 – Manutenção Preventiva (programada)

Esta é a mais conhecida e implementada das estratégias. Manutenção preventiva trata de colocar parte dos equipamentos da planta periodicamente fora de serviço para inspecionar e repará-los em intervalos determinados de tempo.

Apesar da Manutenção Preventiva ser relativamente simples de planejar e de executar, no longo prazo pode ser uma estratégia cara. Isso porque não leva em consideração alguns fatores que afetam a produtividade. Ela pode trazer bons resultados mas é importante evitar alguns erros de planejamento e execução.

Caso a planta decida utilizar Manutenção Preventiva, é recomendado que o cronograma seja muito bem organizado e avaliado. Além disso é recomendado também que seja estudado se em algumas áreas é melhor usar manutenção preditiva ao invés da preventiva.

 

+Leia Mais: 3 Tipos De Manutenção Industrial – E 3 Práticas Para Ter Sucesso Com Qualquer Um Deles

 

3 – Manutenção Preditiva (MPd)

Manutenção Preditiva é uma abordagem baseada em previsões sobre falhas antes que elas aconteçam.

É possível executar Manutenção Preditiva por meio de inspeções visuais, mas o jeito mais fácil de usar esta estratégia é usando um CMMS (Sigla em inglês para Sistema Computadorizado de Gestão de Manutenção) para rastrear a leitura dos medidores e sensores da planta.

A vantagem da Manutenção Preditiva sobre a Preventiva é que ela:

  • Economiza tempo e recursos que seriam usados na manutenção dos equipamentos
  • Traz maior entendimento sobre a performance do sistema
  • Permite diagnosticar possíveis problemas que podem surgir nas máquinas da planta.

 

+Leia MaisQual a melhor estratégia de manutenção para a sua empresa?

 

4 – Manutenção Centrada na Confiabilidade

As falhas nos equipamentos nem sempre seguem uma lógica. A Manutenção Centrada na Confiabilidade trata este fato por meio de:

  • Uma análise aprofundada para estudar todos os possíveis modos de falha de cada peça do maquinário;
  • Desenvolver uma estratégia de manutenção customizada para cada equipamento.

 

Também chamada de RCM (sigla inglesa para Manutenção Centrada em Confiabilidade), esta é uma estratégia sofisticada e nem sempre vale a pena para todas as empresas. Ela é usada por equipes de manutenção muito experientes, que já dominam os processos de manutenção de uma planta e possuem uma vasta documentação sobre os equipamentos usados.

O gráfico abaixo mostra o custo-benefício da RCM comparada com uma estratégia de manutenção básica.

relacao-custo-beneficio-manutencao-industrial-rcm

A conclusão é que a maioria das organizações possuem várias tarefas e problemas simples que não são cobertos pela RCM. Isso indica que, exceto em casos específicos, ela pode não ser a melhor estratégia de manutenção.

Confira a comparação rápida dessas quatro estratégias na tabela abaixo.

comparacao-melhor-estrategia-de-manutencao

Escolher a melhor estratégia de manutenção requer determinar as possibilidades mais viáveis de solução para cada caso e cada equipamento, deve-se considerar recorrer ao serviço especializado de empresas com experiência em manutenção.

 

+Leia MaisO segredo das Empresas que Inovam em Manutenção Industrial 

 

Avaliações e diagnósticos bem executados vão indicar as melhores medidas, mais alinhadas com a capacidade da empresa. Para saber mais, entre em contato com a Fersiltec.

e-book gratuito com informações sobre erros a serem evitados em programas de manutenção preventiva

Comentários

Não perca nossos posts sobre Automação Industrial

Assine nosso blog e receba novos posts diretamente em seu e-mail.